Aviso Prévio 2020: Indenizado ou Trabalhado?

O aviso prévio 2020 é um direito trabalhista que pode ser concedido na forma trabalhada ou indenizada. O aviso prévio 2020 é uma forma de segurança tanto para a empresa, que na hora que o empregado se demite, terá um tempo para contratar um novo funcionário, tanto para o empregado, que no momento em que for demitido, terá tempo para buscar um novo emprego!

Aviso Prévio 2020

Aviso Prévio 2020

Quando um contrato de trabalho é rescindido uma das partes deverá ser comunicada, seja o empregado ou o empregador, nesse momento, que ficará estabelecido se o aviso prévio será remunerado ou trabalhado.

Esse fim do contrato de trabalho e a forma como o contrato foi cancelado é de fundamental importância para saber qual a forma do pagamento do aviso prévio.

✓ Conheça o calendário PIS 2020

Para saber como utilizar o aviso prévio da melhor forma possível, é preciso entender como funciona e suas peculiaridades.

Para não perder nenhum detalhe, fique atento ao artigo a seguir.

Aviso Prévio 2020

Regido pela Lei 12.506 de 2011, o aviso prévio conta com regras específicas que variam de acordo com o contrato de trabalho e o tempo trabalhado. A forma do desligamento contratual é ponto fundamental para determinar qual a forma de pagamento do aviso prévio.

Foi criando com o intuito de proteger os empregados das grandes empresas.

Aviso Prévio 2020

O aviso prévio 2020 é a comunicação de desligamento do contrato de trabalho. Ela pode ser feita pelo empregador para com o funcionário ou do funcionário que irá deixar a empresa, informando ao empregador. O aviso prévio poderá ser trabalhado ou indenizado!


Aviso Prévio 2020 trabalhado

Ocorre o aviso prévio 2020 trabalhado, quando o empregado quer se desligar da empresa ou é demitido sem justa causa pelo empregador.

✓ Veja qual o novo valor do salário 2020 nos países:

Nesse caso o empregado irá trabalhar um carga horária de 30 horas semanais, durante o período de 30 dias.

Terá como opção trabalhar 2 horas a menos por dia, ou deixar de trabalhar os últimos 7 dias, momento em que se subtendente que o empregado estará buscando por um novo emprego.

Não terá ônus, e por esse motivo, ao final dos 30 dias, mesmo trabalhando menos, irá receber o salário que seria o equivalente a um mês do seu salário habitual.

Esse valor, assim como outras verbas salariais, serão pagas no dia da rescisão do contrato de trabalho.


Aviso Prévio 2020 indenizado

O aviso prévio 2020 indenizado ocorrerá nos casos de demissão imediata, momento em que é desligado da sua função, onde o empregado foi demitido, e, por não poder cumprir o aviso prévio trabalhado, seja por qual motivo for, será feito um pagamento ao empregado.

Esse pagamento ocorrerá como forma de indenização, porque naquele momento o empregado perdeu seu emprego sem motivo aparente e não seria justo se não recebesse nenhum valor para custear as dívidas emergenciais. Principalmente se fosse carteira assinada e recebia somente um salário mínimo 2020.

O pagamento será o equivalente que receberia por um mês de trabalho, porém, sem realizar nenhuma atividade.

Esse pagamento deverá ser feito em até 10 dias do fim do contrato de trabalho.


Cálculo do Aviso Prévio 2020

Dependendo da quantidade de dias trabalhado, o aviso prévio poderá sofrer algumas alteração na hora do seu pagamento.

O período mínimo de trabalho para que seja pago o aviso prévio 2020 é de 30 dias.

Após esse período a cada ano que passe, o empregado terá direito a mais dias de aviso prévio, sendo o limite de 90 dias, veja:

  • Antes de 1 ano: 30 dias;
  • 1 ano: 33 dias;
  • 2 anos: 36 dias;
  • 3 anos: 39 dias;
  • 4 anos: 42 dias;
  • 5 anos: 45 dias;
  • 6 anos: 48 dias;
  • 7 anos: 51 dias;
  • 8 anos: 54 dias;
  • 9 anos: 57 dias;
  • 10 anos: 60 dias.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 7

Aviso Prévio 2020: Indenizado ou Trabalhado?

Adicionar Comentário